Smartphone é principal plataforma de jogos no Brasil, Segundo pesquisa da PGB

Dispositivos celulares são a principal plataforma de jogos para os gamers brasileiros, aponta a 8ª edição da Pesquisa Game Brasil, que traçou um perfil dos hábitos dos jogadores de jogos digitais no país em 2020, durante o período de isolamento social provocado pela pandemia de COVID-19.

Segundo a pesquisa, a maioria dos brasileiros (41,6%) prefere jogar nos smartphones. Os consoles domésticos ocupam a 2ª colocação, com 25,8% de preferência, seguidos pelo computador, em 3º, com 18,3%.

A PGB revela que quem joga no celular joga mais frequentemente do que os jogadores das outras plataformas: 40,8% do público afirma jogar todos os dias — nos consoles, essa porcentagem é de 15%, enquanto nos computadores é de 19,6%. Tal comportamento pode ser explicado por fenômenos econômicos e culturais.

“O smartphone oferece o melhor custo-benefício com diversas funcionalidades e portabilidade, incluindo uma grande quantidade de jogos gratuitos que ganharam grande destaque no ano passado, como Free Fire e Among Us. Fora isso, os gamers casuais possivelmente se identificam mais com as propostas dos jogos mobile, que oferecem partidas rápidas e mais acessíveis do ponto de vista de habilidades motoras, por conta da simplicidade da interface do aparelho”, diz Carlos Silva, Head of Gaming da Go Gamers.

Já a duração de uma sessão de jogo costuma ser de 1 a 3 horas para a maioria dos jogadores de consoles (31,3%). No PC, a maior parte do do público joga por até 1h (27,2%), embora liderem quando o assunto é ficar na frente da tela por mais de 6h, com 10,1%. A surpresa são os smartphones, onde 35% do público joga de 1 a 3 horas, mostrando que os jogos mobile tem ganhado maturidade e obtendo jogadores mais assíduos.

Cabe destacar que o comportamento do jogador é multiplataforma. Ou seja, mesmo que ele prefira este ou aquele aparelho, consome games em duas ou três plataformas.

The Enemy

Vicente Neto

Sou redator de notícias do site. Estudante de Sistema de Informação pela a UFC, curto animes, mangás e games desde os 15 anos, meu primeiro anime foi Sword Art Online. Sou programado e nas horas vagas design gráfico e editor de vídeos. facebook instagram twitter linkedin

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem