Fox News propõe banir toda pornografia na internet

O meio de comunicação americano Fox News recentemente se tornou uma tendência após publicar um artigo propondo uma proibição massiva de conteúdo adulto na internet, apontando especificamente para "conteúdo explícito online". O parágrafo introdutório explica, desde logo, que o principal motivo é “salvaguardar a integridade das crianças que navegam na Internet”:

Os Estados Unidos deveriam tentar banir conteúdo adulto explícito na Internet. A razão mais óbvia para isso é que as crianças são inundadas por uma avalanche de obscenidade. Em um estudo de 2019 do British Board of Film Classification, descobrimos que 51% das crianças de 11 a 13 anos viram esse tipo de conteúdo online. Isso significa que dezenas de milhões de crianças muito pequenas estão vendo esse conteúdo explícito porque nós, como sociedade, francamente sem muita reflexão ou discussão, decidimos permitir isso.

No entanto, ele também ressalta que “a internet não é intocável” e acrescenta que por algum motivo muito conteúdo é moderado, exceto conteúdo adulto online (em algum nível, visto que existem tipos desse conteúdo que são explicitamente proibidos de exibição pública). O artigo acrescenta:

Dizem-nos que proibir conteúdo adulto é impraticável, as pessoas encontrarão uma maneira de contornar isso e, claro, isso vale para todas as leis, nós as aprovamos de qualquer maneira. Por fim, nos dizem que isso depende dos pais, como se os filhos não fossem às bibliotecas, nem à escola, nem tivessem amigos. Aprendemos que muitos não querem co-participar com o Estado, mas também observam a necessidade de o Estado agir para proteger as crianças.

E conclui:

Se banir conteúdo adulto na Internet parece uma ideia radical, é, mas deixe-me sugerir que temos um problema radical em nossas mãos, e se o método de entrega que fornece conteúdo explícito aos nossos filhos fosse algo diferente da Internet, nós teria banido. cara do tempo

É claro que os comentários não demoraram a apontar que são os pais que devem se responsabilizar pela educação e formação moral de seus filhos e que, se eles têm acesso à Internet, devem manter o controle sobre seus filhos. navegadores, pelo menos até eles terem seus próprios critérios para identificar o que estão vendo na tela. "Claro, ser pai é muito difícil. Uma boa educação resolveria muitos problemas", comentou um sarcasticamente.

"Não devemos falar em banir nada. Os pais que fazem parte da vida dos filhos podem dar o exemplo e disciplinar quando necessário. Precisamos de mais responsabilidade dos pais, não de proibições definitivas", comentou outro."Proibir qualquer coisa é perigoso. Tudo bem quando algo que você não gosta é banido, mas visto que começa a ser banido é imparável, então as coisas que você gosta começam a ser banidas. O banimento é uma caixa de pandora”, explicou outro, apontando os perigos do poder de decisão sobre o banimento de algo.

Fonte: FoxNews/Kudasai

Vicente Neto

Sou redator de notícias do site. Estudante de Sistema de Informação pela a UFC, curto animes, mangás e games desde os 15 anos, meu primeiro anime foi Sword Art Online. Sou programado e nas horas vagas design gráfico e editor de vídeos. facebook instagram twitter linkedin

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem